>Retratos de tudo vejo

>

Tanta coisa já mudou e tanta coisa pra mudar.
Tantos sonhos de verão.
Tantos passos pra ainda dar.
Talvez já ninguém leia este espaço, mas resta sempre a esperança
E o mais importante de tudo escrevo por mim e isso basta.

Tantas pessoas sem talento, mas lutando e sendo alguém.
Tantas com tanto dom, perdidas no alem.
É a realidade de quem se acha bom demais, dono da verdade ou algo assim.

Mas não sou do tipo que senta, faz anotações e crítica.
Sou mais daquelas que dirige o tempo e a própria vida.
Observando o erro alheio pra não chover no molhado.
Sabendo sempre ouvir, peneirar e seguir em frente.
Mesmo sob o olhar de reprovação de toda essa gente.

Passado. Passado, morto e enterrado.
Ou melhor, cremado, livre pra circular por aí mostrando porque é passado.

E este texto veio assim.
Pronto em minha mente, e digitado aqui.
Parece que baixou um santo, por mim não parava de escrever
E depois de tanto tempo sinto inspiração outra vez.

Ai, eu estou tão diferente!
Queria que alguém lê-se isso e me entendesse.
Mas só quem ama e sofre sente e pode compartilhar dos pensamentos que rondam minha mente.

”eu ando pelo mundo prestando atenção em cores que eu não sei o nome…eu gosto de opostos.. me mostro, para quem?” (Esquadros – Adriana Calcanhoto)


Anúncios

Uma resposta para “>Retratos de tudo vejo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s