Indicação – Cinema

Por: Sofia M.





Olá, pessoas.
Depois de merecidas férias (ok, uma semana e alguns dias), e depois de assistir uma quantidade considerável de filmes…
O primeiro post de retomada do Blog é uma indicação de um filme que eu simplemente AMEI.


O título é “Anticristo”, do diretor Lars Von Trier também diretor do conhecido filme “Dogville”. 
Foi, na época do lançamento, alvo de inúmeras críticas enfurecidas da imprensa especializada do Festival de Cannes onde foi exibido em maio de 2008.


O enredo de “Anticristo” é complexo, se você gosta de roteiros lógicos, com histórinhas rotineiras, não assista a esse filme, pois você não vai gostar. 
O filme contém cenas de sexo (várias pra falar a verdade), violência (cenas de fazer sentir dor) e aborda temas polêmicos como Religião, crendices e depressão. 
Os 2 atores (Willem Dafoe, Charlotte Gainsbourg) dão um banho de interpretação, que te prende por quase 2 horas de filme.


Rotulado como “apelativo” por alguns críticos, pra mim é uma obra incrível, como definido pelo próprio autor : “um filme sem regras, sem uma lógica facilmente explicável.” 
Com interpretação extremamente naturalista, lançada num contexto meio macabro, é pra mim um reflexo da cama de gato que pode ser a mente humana.


Bom, dica dada. Quem assistir deixa um comentário aqui com a opinião!
Besos. (segue sinopse e o link da coluna do Mauricio Stycer no site Último Minuto, que fala um pouco do que aconteceu em Cannes e na cabeça de Von Trier)


“… “Anticristo” relata o drama de um casal em luto, abalado pela trágica morte do pequeno filho. Von Trier apresenta a tragédia num prólogo composto com requintes de crueldade e alguma apelação, no qual nos obriga a ver o menino abrir o berço, caminhar pelo apartamento e saltar pela janela da sala enquanto o casal, entretido, faz amor no quarto.
O americano Willem Dafoe e a francesa Charlotte Gainsbourg (premiada em Cannes como melhor atriz) são os protagonistas únicos da história. Ela é uma historiadora; ele, um terapeuta. Incapaz de superar o luto, ela afunda-se na cama, enquanto ele resolve assumir a responsabilidade pela terapia que vai tirá-la da depressão.
O casal embarca então para uma casa no meio de uma floresta, chamada Éden…”

Fonte da sinopse: http://ultimosegundo.ig.com.br/mauricio_stycer/2009/08/27/por+que+anticristo+e+o+filme+mais+polemico+do+ano+8108133.html









Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s