– Ela.

Tudo em preto e branco.

Não é falta de vida, nem de alegria.

É um estado de contemplação artística.

Preto e Branco, conceito de ser profundo.

 

A intensidade; extremos, a ausência e a presença.

Tudo forma uma coisa só.

As costas nuas, linearmente sensuais.

 

Ela esconde seu rosto do mundo.

Mas não é medo de se expor.

É suficiência.

Ela não precisa ter um rosto pra ser quem é.

Ela simplesmente existe.

Talvez seja a única real liberdade.

 

Ela pode ser quem ela quiser, qualquer uma, ou nenhuma!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s