– Sofia G.

“Não quero mais empurrar as coisas com a barriga, ou tudo, ou nada, sabe?”

Estou cada dia mais pasma com Deus, o destino ou como preferir chamar.

É inevitável assumir que existe algo, uma força maior que impera.

É uma questão de segundos, de lado, de algo que chame a atenção e te desvie do que já estava fazendo, é uma palavra. O tempo de uma respiração, de uma mentira ou um silêncio.

Um mínimo detalhe muda tudo aquilo que já estava encaminhado. Pode te dar uma vida, ou causar uma morte.

Tão acompanhados e tão sós.

Vejo a ignorância da companhia a qualquer custo. E eu não tenho mais tempo pra isso. Prefiro ficar só e acompanhada de mim, do que ficar acompanhada de alguém que não está aqui só pra não perceber minha própria ausência.

Não tenho mais tempo pra ensinar as pessoas a ver meu valor. Não tenho mais tempo pra ficar esperando arrependimentos, explicações, palavras de amor ou de mágoa.

Não tenho mais tempo pra segundos planos, para interpretar as coisas que vejo, as pessoas.

Tudo na primeira pessoa, no primeiro plano, no primeiro momento, no primeiro encontro ou reencontro.

Não tenho mais tempo pra planejar, não tenho mais tempo pra ter medo.

Eu já tenho um dia a menos do que tinha ontem, e não posso mais ficar vendo a contagem regressiva e apenas esperar ela passar.

Estou andando a passos largos, e quem não conseguir me acompanhar, desculpe pela atitude egoísta, mas vai ficar pra trás.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s