Piso transparente.

Eu vivia presa num poço, com lama até o pescoço.

Passei alí semanas, que se transformaram em meses, pensando como sair daquela situação. E aos poucos, dia-a-dia, fui conseguindo livrar meus ombros, meu coração, minhas mãos, meu ventre, meus joelhos, pernas e por fim os pés. Alí, já não havia mais lama, só havia um caminho que me levava pra fora.

Depois de vacilar tentando ficar em pé, finalmente consegui.

Dei os três primeiros passos meio distraída, deslumbrada.

Quando vi,  o infinito estava sob meus pés, sentí um embrulho no estômago.

Medo, tontura, suei frio, tive vontade de voltar e então percebi que os três passos tinham sido longos demais.

O piso era transparente, eu podia ver tudo de forma clara. Eu que não sabia pra onde ir tive a terrivel impressão de estar pisando no ar, no vazio.

Caminhar sem saber aonde exatamente se está pisando dá um pouco de medo.

Mas com certeza eh melhor do que a inercia!!

Por isso continuo andando, encontrado algumas pessoas como você, no caminho pra quem conto minha história e vos digo, se você chegou até aqui é porque precisava me ver, precisava me ouvir (ou me ler).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s