– Leveza

“As pessoas tem medos demais! Medo do que vão falar, medo do que vão pensar, medo de se mostrar, de errar, de cair, de dar um passo a mais, de tentar, de mudar. Tenha medo do que quiser. Mas não me peça pra ter medo também! Quero a implacável sensação do perigo, do inesperado, das coisas que não fazem o menor sentido. Prefiro me arriscar no mundo e me encontrar inteira, do que viver das migalhas de mim.” Sofia L.

A leveza do ar entrando pelas narinas.

A leveza da árvore da vida.

As folhas cobrindo a Lua.

A leveza das estrelas que estão alí, no pequeno espaço do universo.

No pequeno espaço do que conseguimos ver.

A leveza do ser, sentir, tocar, ouvir.

Tudo às cegas, quando fechamos nossos olhos, aqueles mesmos que nos enganam, passamos a ver algo mais leve e profundo.

Vemos com a alma.

Quero a leveza de ser apenas um ser etéreo, feito de luz, amor e vontade.

E deixo pra trás os cachorros loucos do medo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s