– Lisérgico

“…Eu gosto dos que têm fome. Dos que morrem de vontade. Dos que secam de desejo. Dos que ardem…”

Não sei me prender.

Não sei seguir fórmulas, regras de construção.

Preciso simplesmente me ver de frente com o nada e tranformá-lo em tudo.

Eu tenho fome de amores.

Morro de vontade de tornar meus pensamentos mais loucos em realidade.

Ando seca do desejo de assustar, surpreender como nunca.

Quero arder na areia.

Quero me salvar nas águas desse mar.

Estou te deixando…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s