Quem é ela?

“Não quero choro, nem vela. Quero atos, constantes. Quero entrega. Me cansa ter que correr. Me chateia ter que planejar. Esperar, só se valer a pena. Desejo algo que me tire os pés do chão. Quero hoje. Todo dia! Sem rotina. Novo dia. Quero engolir a rosa, pétalas, caule e espinhos.” Sofia L.

Elas estão todas unidas.

Já não sei dizer até onde vai Flávia, onde começa Laura, qual é o meio de Érica.

Mas, nomeie a gosto. Sou todas elas.

Ela acordou cedo, ajeitou os cabelos, vestiu uma roupa bonita e confortável, deixou tudo pronto pra mais tarde e partiu.

Subiu e desceu ladeiras, e ah, como tem ondas este mar de pedras!

Ouvindo música e decorando textos.

E entre uma linha e outra, via olhos perplexos. E aquela perplexidade alheia diante de sua imagem a fazia sentir-se inteira.

Primeiro um estranho no ônibus, uma estranha na rua, um poeta que correu atras dela no meio de uma movimentada avenida pra pedir autorização para usá-la como musa.

Ela foi deixando…

Mais tarde viu a frase “tudo o que vai, volta”, acontecendo diante de seus olhos.

E foi rindo…

À noitinha antes de dormir, constatou que as vezes é melhor desaparecer.

E foi partindo…

Assim, aos pouquinhos, só pra ver se alguém dá por sua falta, só pra ver se vale a pena surgir novamente.

Surgiu e sumiu.

Venha.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s