Não leiam, entendam!

Nota da autora: Lembrando que isso é um blog, não sou jornalista, nem ativista, nem nada além de uma pessoa indignada com a população massificada que temos no nosso país. Deve sim ter um ou outro erro de português e não é um post sobre a BELO MONTE, apesar de concordar que sua construção não é a melhor solução para o problema da energia. Só usei o exemplo abaixo pra exemplificar.

PQP! Toda vez que por um acaso caio em uma matéria da Veja fico indignada com a tendenciosidade dessa merda ¬¬ e a falta de senso crítico dos leitores que comentam.

Sobre a Belo Monte e o vídeo da campanha Gota D’agua com atores globais: ” “A usina de Belo Monte vai alagar, inundar, destruir 640 quilômetros quadrados da Floresta Amazônica”. Pois é…Prestem atenção. A Floresta Amazônica toda tem 5,5 milhões de Km², 60% dos quais no Brasil (3,3 milhões de Km²). Logo, aqueles 640 representam 0,012% do total da floresta e 0,019% da parte brasileira.” O que para o jornalista Reinaldo Azevedo é muito pouco. Isso lá é justificativa? Numa floresta que perde 20 hectares por MINUTO, 0,019% promovidos pelo próprio governo que deveria proteger as terras é algo a se ignorar?

E segue:

“O que mais impressiona nesse vídeo cretino é que, notem!, ele não é contra apenas Belo Monte em particular. É contra a energia hidrelétrica como um todo!!! O fanático que redigiu o texto descobriu que ela também é uma energia suja. E aí vem aquele que, pra mim, é o grande momento. Ainda de sutiã, Maitê Proença faz um ar sábio, de quem estudou profundamente o assunto, e indaga: “De onde tiraram essa idéia de que hidrelétrica é energia limpa?” Huuummm… Ela parece saber mais do que nós. Um dos filhos de Chico Anysio, também não vou pesquisar qual, sei que é humorista, faz o contraponto, o bobo, o ingênuo, e diz: “Energia elétrica é energia limpa; é muito melhor que usina nuclear e carvão”. Bem, é mesmo! Mas não no vídeo! Então Letícia Sabatella assombra o mundo:“Seria energia limpa se fosse no deserto, mas na floresta?” Heeeinnn??? Quer dizer que energia hidrelétrica só seria limpa se fosse produzida no deserto? Fico aqui a imaginar um rio Xingu ou o Amazonas cortando o Saara. Suspeito que deserto não seria, não é mesmo?”

Vamos aos pontos, primeiro ele a todo momento fala do sutiã da Maitê Proença, vão enfiar o moralismo sabe onde. O fato da energia hidrelétrica poluir menos que a energia nuclear ou a carvão, não a torna uma melhor alternativa, também destrói o meio ambiente, poluem os rios, desmatam florestas, jogam metano no ar e por aí vai. E sim meu caro Azevedo, só no deserto energia hidrelétrica seria limpa, ou seja, nunca, pois hidrelétrica no deserto é impossível. Me desculpe mas você tem sorte de ter um monte de leitores ignorantes que não tem um pingo de senso crítico, pois esse seu argumento é o maior prova de que das duas uma, ou você também é ignorante e sem um pingo de senso crítico (o que não me parece o caso), ou você é mais um pau mandado da Veja que publica o que é mais interessante pros bolsos das grandes corporações brasileiras. Afinal, só alguém muito ingenuo, pra não perceber que a frase de Sabatella nada mais é do que uma frase absurda, pra uma ideia mais absurda ainda que é a de que hidrelétricas são fontes de energia limpa.

Além de tudo isso, mostra a “estatalização”, como um absurdo, mas peraí, se o dinheiro vai sair dos nossos impostos, nossa floresta é a que será destruída, nossos povos ribeirinhos e índios que serão prejudicados, acho que o mínimo que temos por direito é que o dinheiro arrecadado com a geração de energia retorne para a sociedade e não para as mãos das grandes empresas que já enchem o rabo de dinheiro as custas da exploração ambiental e social no país.

Enfim e por toda a matéria (clique e leia) seguem-se uma série de ataques contra o tal vídeo, a forma como se está levando a questão da Hidrelétrica de Belo Monte e a campanha Gota D’agua.

O que realmente me irrita é a evidente tendenciosidade da matéria e como as pessoas apoiam em seus comentários, sem si quer parar pra entender o que estão lendo.
E assim segue o Brasil, lendo, vendo, assistindo e reproduzindo sem entender.
Parem de olhar a superfície. Parem de cobrir tudo com moralismo barato.
A questão do meio ambiente é grave sim, não só no Brasil, mas no MUNDO, os países desenvolvidos acabaram com mais da metade de suas florestas e agora estão fazendo o mesmo com as nossas, ao invés de criarmos medidas para evitar esse tipo de coisa, e a implantação de empresas que consomem a NOSSA energia, e poluem a NOSSA água, e exploram o NOSSO povo. Estamos tentando defender mais um ponto de destruição. E se a melhor opção for realmente diminuir o consumo elétrico, seria isso realmente um problema maior do que os 30 bilhões que podiam ser investidos em qualquer outra coisa? Como educação? Saúde?
Outras questões como descriminalização do aborto e da maconha (que foram usadas também por leitores em comentários dessa matéria) é uma questão de saúde pública. Ao invés de ficar fazendo alarde em cima do moralismo que envolve essas questões, porque não fazem alarde com a saúde que infelizmente não comportaria essas medidas? Afinal, infelizmente não comporta nem os problemas médicos básicos.
Por um único motivo, vocês tem dinheiro e vão se tratar fora do país, se sua filha engravidar aos 13 anos por qualquer que seja o motivo, ela viajará, fará um aborto nos Estados Unidos e ainda tirará umas férias por lá. Se seu filho começar a usar maconha e por ir buscar a droga direto com traficantes acabar caindo na besteira de usar cocaína e viciar, ele não vai precisar passar como bandido, irá pra Europa e boa, tratamento de primeira! Bom, e se esse não é o seu caso, me desculpe, você é um completo idiota!
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s