Saio com meus pés descalços, não vou me afastar muito, só estou querendo um banho de chuva,  aproveitar o momento. Depois um banho quente e cama.

Dormir ao som da tempestade que não pára.

Depois acordar e escrever.

Então pressionei a pena no papel e assim de leve marquei aquele pedaço de história:

” Não há o que escrever, nem o que pensar, nem o que fazer. Vou deixar apenas fluir. Se deixar levar, assim como sentir as gotas do céu cairem sobre a pele é a melhor opção quando as coisas começam a ficar pesadas demais. “

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s