– Silencio.

Me pego no silêncio dos teus braços.

Te vejo no barulho dos meus olhos.

Aflitos, pedintes de desejo.

Sussurram verdades completas e recebem silêncio de olhos brilhantes e repletos.

Como num templo onde existem apenas dois corpos.

Vindos de mundos diferentes.

Um do lado de cá, um do lado daí.

Sentir, escutar, falar.

Fale na escuta do sentimento.

Que sente a falta de quem escuta.

Que escuta a fala de quem não sente.

Que pede que o sentimento e o sentido falem por si só.

Quero apenas um abraço antes de dormir. E acordar com teus beijos de sorriso.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s