– Pocket 1.

As portas se abriram, estou perante todas as possibilidades do mundo.

Agora nada é impossível, mas diante de tantas opções pode ficar um pouco confuso decidir.

Quero ficar, mas terei que partir.

Tudo é tão real e tão etéreo.

Tenho tudo e não tenho nada.

E afinal o que é a vida se não a certeza de que não possuímos nada além do poder de nossas escolhas.

Tudo o que nos “pertence” nesse momento pode simplesmente desaparecer. E então nos sentiremos sozinhos.

Estou naquele momento que antecede a virada do ano, quando se para no presente e se observa o que fez no ano que acaba e o que se projeta pro ano que chega.

E quer saber? Isso não serve pra nada. Mas, mesmo assim estou aqui, só, em mim.

A única sensação que me vem é de liberdade.

Estou livre de tudo o que passou e livre pra receber tudo o que se encaminha em minha direção.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s