Aprendi…

… “Que o pra sempre, sempre acaba.” Nada, eu disse ABSOLUTAMENTE NADA, se mantem igual por muito tempo. A não ser a essência de cada um.

…Que todo mundo merece uma segunda chance. Mas, que terceiras,quartas e quintas chances só servem pra destruir ainda mais algo que não vai bem.

Aprendi, que fazer as coisas darem certo é uma atitude. Não tem nada a ver com sorte, ou destino. Esses podem até dar uma mãozinha pra ser mais fácil, mas o que faz a diferença é a ação.

Percebi que sempre que algo não ‘flui’ é porque existe ali algum tipo de fonte de egoismo. E nada que é feito só pra alimentar o próprio ego pode dar bons frutos.

Aprendi…

…Que respirar fundo e parar de olhar pro problema, faz você conseguir enxergar a solução.

…Que a maior parte das pessoas que te fazem “mal” não são más, são fracas. E que na verdade elas não te fizeram mal, só te impulsionaram pra passar por mais um obstáculo, tornando te mais forte.

Aprendi que os amigos de verdade estarão sempre ao seu lado, não importa quanto tempo passe ou quão longe estejam.

Que se pode viver coisas incríveis a partir do momento que existe entrega. E que se entregar pro novo, pro desconhecido, dá medo, é arriscado, mas a recompensa é impagável.

Aprendi verdadeiramente a não depositar expectativas nos outros. A não esperar dos outros o que eu esperaria de mim. As pessoas são diferentes e isso acabou com 99% das minhas frustrações.

Percebi que a verdade é a força mais bonita que pode envolver uma pessoa.

Por isso busco cada vez mais, ser de verdade, sentir de verdade, querer de verdade.

Aprendi a viver no presente. É o único momento em que se pode ser intenso. Ah, descobri também que intensidade não tem NADA a ver com viver mil coisas,até as últimas consequências e de forma irresponsável.

Intensidade tem a ver com se permitir, mergulhar, e de preferencia com calma, se dando tempo suficiente pra curtir cada fase, cada descoberta.

Comecei a me importar menos com meus textos estarem ou não parecidos à tantos outros.

Passei a me levar mais a sério e a desconsiderar um pouco a seriedade excessiva da vida.

Chego ao final de 2011 assim, inteira.

Pela primeira vez não estou com aquela louca ansiedade de ver o ano acabar. Estou curtindo esses últimos dias, deixando que eles passem no ritmo certo.

Que venha sim 2012, mas não pra ser melhor que os anos anteriores.

Quero que venha, para que seja único, o melhor que possa ser.

 

 

Anúncios

Uma resposta para “Aprendi…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s