.: E quantas…?

Quantas pessoas não passaram por mim e por ti naquela tarde?

Sim, alí, por aquela rua nem tão movimentada.

E quantas pessoas passam por ti e por mim todos os dias.

Passarão em vão as “passarilhas”? Ou terão um motivo pra passar logo alí, naquele segundo, naquele momento em que se cruzam os olhares dos desconhecidos.

As vezes tenho vontade de parar as pessoas.

Principalmente as gentis, essas que distribuem gentilezas sem olhar a quem.

Mas vivemos sempre apressados, todas as pessoas, as gentis e as que usufruem das gentilezas.

As ranzinzas e as que pagam o preço do mal humor alheio.

Andamos sempre apressadas ou nos escondendo atras desse rótulo para não sair da nossa zona de conforto.

E por aí, talvez perdamos grandes amigos, grandes conversas, grandes amores.

Ou talvez nem tão grandes assim, mas perdemos talvez coisas passageiras que poderiam nos ensinar que não importa o quanto dure, desde que seja verdadeiro.

Ainda não consegui me desapressar ao ponto de parar e conversar com um desconhecido que me sorriu de graça na calçada.

Mas ultimamente ando curtindo e sorrindo de verdade de volta, e assim aqueles sorrisos já bastam pra não deixar passar em vão um andarilho.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s