Flávia vs. O Mundo

Hoje ao acordar senti um gosto amargo na boca.
Há dias sem sair de casa comecei a lembrar quao maravilhoso se torna a própria companhia.
Andei ocupada demais para ficar só nos últimos tempos.
Afim de me curtir um pouco, fui até a cozinha, preparei um suco de laranja, com laranjas doces que comprei sei lá porque esses dias.
Sentei-me então no meu sofá, aquele antigo, com a nova capa vermelha, macia.
No macio me afundei, ouvia sem ver o noticiário e então aquele amargo que havia sido aos poucos apagado pelo doce das laranjas, voltou.
As pessoas andam perdendo o senso. Andam enlouquecendo cedo demais. Enlouquecendo não. Andam se tornando psicoticas e isso é o pior.
– Estão todos doentes! – Constatei.
Aquele universo que parecia tão longe de mim, me envolveu. Eu estava ali, sentido o cheiro de sangue ainda fresco. Não do sangue dela, mas do sangue de todas, de todos. Podia sentir o sangue de quem morre e de quem mata.
Em que momento perdemos a nota fiscal com o valor da vida?
Em que momentos passamos a precisar matar ou morrer pra garantir que estavamos vivos?
Hoje alguém perdeu a vida, mas o que é isso perto da realidade mundial de todos os dias tantos perderem suas vidas sem siquer precisar parar de respirar.
Hoje decidi desafiar o mundo, vesti aquele jeans claro, a minha branca camiseta surrada, prendi os cabelos, pintei a cara e sai pra lutar contra o mundo. Pra mostrar que ainda existem pessoas sadias.

E pra tentar encontrar no meio dessa noite escura que já não me assusta, alguém como eu: Disposta!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s