No title

Tem algo dentro de mim querendo explodir.

Não sei seu nome.

Nunca vi sua cor.

Nem quanto pesa.

Mas isso me transforma, me faz ter experiências únicas, minhas, comigo e pra mim.

Chega quase a parecer egoísmo. Mas, não é!

É algo que só acontece quando me entrego pro meu próprio desequilibrio.

E aqui sem ninguém pra me julgar além dos meus próprios olhos que estão ocupados demais pra isso, posso me entregar.

Sinto o gosto do sentimento num misto de pimenta com mel, sinto a textura úmida, a temperatura.

Quente.

Eu queria levar isso pra fora do meu quarto.

Mas sempre que tento tem alguém pra me frear.

Qual o problema das pessoas?

Elas já não tem mais o que frear nas próprias vidas, que continuam intactas, estancadas, da mesma forma, tipo e cor há anos e agora passam a frear a vida alheia?

É tudo tão patético.

E ainda tem gente que se orgulha de dizer:

“Eu sou assim, fazer o que?”

Balela.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s