.: E mesmo assim..

Hoje não vou mentir pra você.

Não vou me fazer de forte, não vou ficar aqui desse meu lado, intocável, inatingível.

Ando me permitindo ser frágil. E essa fragilidade é totalmente relativa. Pois pra se assumir frágil é vital ser extremamente forte.

Não vou mais fingir que não dói.

Dói sim e dói muito cada desinteresse, cada superficialidade, cada palavra falsa, cada atitude sem força, jogada no lixo, sem motivo de ser.

Dói ver que pessoas passam e não deixam nada, talvez si quer levem alguma coisa.

E essa coisa de passatempo não é pra mim.

Não quero ser passatempo de ninguém e nem preciso de ninguém para passar o tempo.

Passo meu tempo muito bem sozinha. Quiçá, até melhor sozinha…

Só vale a pena estar junto se for pra experimentar, experienciar, estar.

De verdade.

Se não, deixa pra lá, que uma hora o tempo passa e trás outros ares pra respirar.

Não quero mais tentar transformar desencontros em encontros.

Que apenas encontros e sagrá-los infinitos enquanto durem.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s